domingo, 20 de junho de 2010

PALAVRAS DO PAPA - Oração do Angelus

No final da Missa celebrada na Basílica de São Pedro para a ordenação sacerdotal de 14 diáconos da Diocese de Roma, o Papa Bento XVI olha pela janela do seu escritório no Palácio Apostólico Vaticano para rezar o Angelus com os fiéis e peregrinos reunidos Praça de São Pedro.


Estas palavras do Papa introduzir a oração mariana:


Queridos irmãos e irmãs!

Esta manhã, na Basílica de São Pedro conferi a ordenação sacerdotal a quatorze diáconos da Diocese de Roma. O sacramento da Ordem manifesta por Deus, seu carinho e proximidade para a humanidade, pelo beneficiário, a disponibilidade para se tornar um instrumento do bairro, com um amor radical a Cristo e à Igreja. No Evangelho deste domingo, o Senhor pede a seus discípulos: "Mas vós, quem dizeis que eu sou?" (Lc 9.20). Para esta questão, o apóstolo Pedro responde prontamente: "Tu és o Cristo de Deus, o Messias de Deus" (Ibid.), Acima, portanto todas as opiniões terrena Jesus acreditava que um dos profetas. De acordo com Ambrósio, com essa profissão de fé, Peter "adotou todas as coisas, porque ele expressa a natureza e" nome do Messias (Exp em Lucam VI, 93, CCL 14, 207). E Jesus, quando confrontado com esta profissão de fé renovada a Pedro e outros discípulos a seguir a chamada em rua movimentada da Cruz. Mesmo nós, podemos conhecer a Deus através da fé em sua Palavra e dos Sacramentos, Jesus se dirige a proposta de acompanhar todos os dias e também nos lembra que, para ser seus discípulos é necessário para se apropriar do poder da sua cruz, no topo de nossos ativos ea coroa da nossa esperança.



São Máximo o Confessor, observa que "a marca do poder de nosso Senhor Jesus Cristo é a cruz que ele carregava em seus ombros" (Ambiguum 32, PG 91, 1284 C). Na verdade, "todo mundo disse:" Se alguém quer vir após mim, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me "(Lc 9:23). Tomar a cruz significa que se esforça para vencer o pecado que impede o caminho para Deus, o Senhor vai acolher uma base diária, o aumento da fé, especialmente antes dos problemas, dificuldades e sofrimento. O santo carmelita Edith Stein tem testemunhado em um tempo de perseguição. Ele escreveu que, no Carmelo de Colônia, em 1938: "... Hoje eu entendo o que significa ser casada com o Senhor no sinal da cruz, apesar de não entender completamente desde então é um mistério ... Quanto mais se escurece em torno de nós e precisamos de mais abrir os nossos corações com a luz vinda de cima. " (A escolha de Deus Cartas (1917-1942), Roma 1973, 132-133). Mesmo neste momento há muitos cristãos no mundo, inspirado pelo amor de Deus, tomar a cruz a cada dia, e que dos ensaios diários, que é obtido a partir de barbárie humana, que às vezes exige a coragem do sacrifício extremo. O Senhor concede a cada um de nós para sempre colocar a nossa esperança nele forte, confiante de que, após a realização a nossa cruz, que vêm com ele, à luz da Ressurreição.



Confiamos à materna proteção da Virgem Maria, os novos sacerdotes ordenados hoje, para além das fileiras daqueles a quem o Senhor chamou pelo nome sempre vai ser discípulos fiéis, corajosos anunciadores da Palavra de Deus e mordomos dos seus dons da salvação.
[00917-01.01] [Texto original: Italiano]

Nenhum comentário:

Postar um comentário