quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Brasil: jovem padre é assassinado no Maranhão

Vítima de latrocínio, pe. Bernardo Muniz Rabelo tinha 28 anos

BRASÍLIA, quinta-feira, 25 de novembro de 2010 (ZENIT.org) – O padre Bernardo Muniz Rabelo, 28 anos, foi assassinado no sábado, dia 20, por volta das 15h, em Humberto Campos (Maranhão, nordeste do Brasil), a 120 km da capital São Luis, vítima de latrocínio (roubo seguido de morte), informou nesta quinta-feira a CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil).



Segundo informações dos familiares, o religioso voltava do povoado de Quebra Anzol com destino a Achuí, interior de Humberto de Campos, onde participava de uma assembleia paroquial, quando deu carona a um homem, identificado como Fabrício.



O suspeito anunciou o assalto pouco tempo depois de ter conseguido a carona. Ele disparou três tiros atingindo o padre no pescoço e no tórax. O assaltante fugiu levando carro do padre Bernardo, além de um aparelho celular e R$ 400.



O padre foi socorrido com vida e levado para o hospital de Humberto de Campos, de onde foi transferido para São Luís, mas não resistiu aos ferimentos e morreu por volta das 21h do sábado.



Padre Bernardo era natural de Morros (Maranhão) e tinha apenas dois meses de padre, tendo sido ordenado no dia 5 de setembro, no município de Axixá. Estava trabalhando como vigário paroquial no município de Humberto Campos.



O corpo do padre foi velado em Morros, na Igreja de Nossa Senhora da Conceição, onde houve missa no domingo, 21, às 14h, presidida pelo arcebispo de São Luis, Dom José Belisário da Silva, e concelebrada por vários padres da arquidiocese. Por volta das 16h, o corpo foi sepultado no cemitério da cidade.



Padre Bernardo é o segundo religioso da arquidiocese Luís assassinado este ano. Em julho, o seminarista Mário Dayvit também foi vítima de latrocínio, na porta de sua casa, no Centro da capital maranhense.



(Com CNBB)

Nenhum comentário:

Postar um comentário