terça-feira, 16 de novembro de 2010

Visitador de Dublin: novo olhar sobre a crise dos abusos

Cardeal O'Malley diz que a arquidiocese já realizou progressos


DUBLIN, terça-feira, 16 de novembro de 2010 (ZENIT.org) - O visitador apostólico de Dublin, cardeal Sean O'Malley, reconheceu o trabalho que já se realizou nessa arquidiocese irlandesa, em resposta à crise dos abusos sexuais, e indicou que sua tarefa é "oferecer um novo olhar sobre a situação".



O purpurado, arcebispo de Boston, falou no último domingo, na pro-catedral de Santa Maria de Dublin, afirmando que é uma "honra" ter sido escolhido para ser o visitador da arquidiocese.



Bento XVI pediu uma visita apostólica a 4 dioceses da Irlanda, em resposta à crise dos abusos sexuais que estourou no ano passado. Está previsto que a primeira fase da visita se complete na Páscoa de 2011.



O cardeal O'Malley se referiu, em seus comentários, às suas raízes irlandesas, destacando que as famílias do seu pai e da sua mãe emigraram da Irlanda.



Disse que ambas as famílias deixaram a maioria das suas propriedades pessoais na Irlanda, mas não puderam deixar atrás sua "fé católica e seu grande amor à Irlanda". "Eu fui criado com essas duas coisas", reconheceu.



"É com este mesmo amor pelo povo irlandês que venho a esta visita - continuou. Vim para escutar, não para oferecer uma solução rápida. Vim para escutar sua dor, sua indignação, mas também suas esperanças e aspirações."



Pastoral



O cardeal O'Malley afirmou que a visita à Irlanda é "uma visita pastoral para ajudar a Igreja aqui no caminho de renovação".



"Em Dublin - acrescentou -, já se fez muito para enfrentar os crimes do passado e desenvolver políticas adequadas para garantir a proteção das crianças e proporcionar assistência às vítimas dos abusos de menores."



"A tarefa da visita é proporcionar um novo olhar à situação, para verificar a efetividade dos processos atuais utilizados para responder aos casos de abusos", acrescentou.



"Não estamos aqui para duplicar investigações ou estudos do passado. Estamos aqui para estar disponíveis para encontrar-nos com alguns dos que foram afetados pelos abusos e desejamos encontrar-nos com eles."



"Faremos o possível para comunicar-lhes as desculpas de uma Igreja arrependida e a solicitude pastoral do Santo Padre", explicou.



"Igualmente, tentaremos avaliar se as diretrizes de Proteção da Infância, da Junta Nacional, funcionam bem."



O cardeal afirmou que espera encontrar-se com o maior número possível de vítimas, assim como com os bispos, sacerdotes, religiosos e leigos da arquidiocese.



"Qualquer pessoa que desejar compartilhar seu testemunho pode entrar em contato comigo por meio da nunciatura apostólica aqui em Dublin, para solicitar um encontro ou enviar seus pensamentos por escrito, também por meio da nunciatura", informou.



"Por favor, rezem - pediu - para que esta visita ajude as pessoas da Irlanda, faça a sociedade progredir na segurança das crianças e promova a cura e a reconciliação que todos nós desejamos."

Nenhum comentário:

Postar um comentário