quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Advento e Natal: esperança para o homem, não estamos sozinhos no universo

Igreja proclama essa Boa Nova ao mundo, comenta o cardeal Scherer

SÃO PAULO, quarta-feira, 15 de dezembro de 2010 (ZENIT.org) – “Coragem, homens e mulheres do nosso tempo! Coragem, jovens e anciãos apreensivos quanto ao futuro! Não tenhais medo!”, afirma o arcebispo de São Paulo, cardeal Odilo Scherer.



“Deus não abandonou a humanidade ao seu destino, sem mais se importar conosco! Coragem, não estamos sozinhos neste mundo! Nossas angústias não ficam sem resposta, nem nossas buscas, sem sentido.”



Em artigo desta semana do jornal O São Paulo, Dom Odilo afirma que “a Boa Nova do Advento e do Natal refletem a antropologia da fé cristã e uma visão sobre o mundo, que traz esperança ao homem: Não estamos sozinhos no universo!”



“Não somos frutos do acaso, nem somos impelidos por um sonho impossível: Deus sabe de nós, olha por nós e nos estende a mão com infinita ternura e compaixão: ‘Misericórdia e piedade é o Senhor; Ele é amor, paciência e compaixão!’ (cf Sl 144/145).”



Segundo Dom Odilo, a Igreja “não pode deixar de proclamar essa Boa Nova ao mundo, como luz que brilha nas trevas e água que irriga o deserto”. Isso apesar de que o mundo “nem sempre compreende, nem dá ouvidos a este bom anúncio da Igreja”.



“Muitas vezes, o homem ainda prefere as fantasias e ilusões criadas por ele mesmo. Cria todo um clima de festa, enfeita ruas e praças, compra e distribui presentes, as satisfações são medidas pelo tamanho dos pacotes e a quantidade de comida na ceia de Natal! A festa é preparada, mas o homenageado não foi lembrado... E convida-se Papai Noel em lugar do Menino Jesus!”



De acordo com o arcebispo, ainda está em tempo de “dizer à cidade que no Natal foi Deus que veio ao encontro de todos nós, com infinita ternura e compaixão. Ainda é tempo de nos prepararmos espiritualmente, para celebrar com fé e intenso júbilo as alegrias da salvação”.



“Abramos espaços em nossa vida e no convívio social para acolher o Deus que veio e continua a vir ao nosso encontro. Se o Natal virou uma grande festa do consumo para muitos, não cessemos de propor e testemunhar ao mundo o seu significado cristão”, convida Dom Odilo.



O arcebispo recorda que no início da Novena Litúrgica do Natal, nesta quinta-feira, serão novamente abençoados e inaugurados os sinos do carrilhão da Catedral da Sé.



“Mais de 60 sinos voltarão a tocar festivamente, para lembrar nossa cidade distraída e sempre ocupada que é preciso parar, dar tempo e espaço para o Deus que vem ao nosso encontro”, afirma.



Segundo Dom Odilo Scherer, “trabalhar, ganhar dinheiro, divertir-se, ter êxito na profissão e nos negócios ainda não é tudo. Os sinos da Sé convidam à alegria e anunciam a chegada daquele que é o motivo da verdadeira festa da humanidade!”

Nenhum comentário:

Postar um comentário