quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Papa a Bartolomeu I: continuar progredindo rumo à plena comunhão

Em uma mensagem por ocasião da festa de Santo André

ISTAMBUL, terça-feira, 30 de novembro de 2010 (ZENIT.org) - Bento XVI expressou ao patriarca ecumênico de Constantinopla, Bartolomeu I, a necessidade continuar progredindo rumo à plena comunhão, para apresentar Cristo ressuscitado como a resposta aos homens de hoje.



Esta foi sua mensagem por ocasião da festa de Santo André, que enviou hoje a Istambul por meio do presidente do Conselho Pontifício para a Promoção da Unidade dos Cristãos, cardeal Kurt Koch.



"Devemos continuar progredindo no caminho rumo à plena comunhão, demonstrando que já unimos nossos esforços por um testemunho comum do Evangelho aos homens do nosso tempo", diz o Papa no texto, divulgado pela Sala de Imprensa da Santa Sé.



Segundo o Pontífice, é uma necessidade "para ter sucesso nesta grande tarefa" de "proclamar a verdade do Evangelho com renovada convicção e apresentar o Senhor ressuscitado como a resposta para as perguntas e as mais profundas aspirações espirituais dos homens e das mulheres de hoje".



Para Bento XVI, a festa do apóstolo André "representa, para todos aqueles que, pela graça de Deus e o dom do Batismo, aceitaram a mensagem da salvação, um forte convite a renovar a própria fidelidade à doutrina dos apóstolos e a tornar-se anunciadores incansáveis da fé em Cristo, com a palavra e o testemunho de vida".



"Este convite é mais urgente do que nunca e desafia todos os cristãos" em nossos dias, "em um mundo marcado pela crescente interdependência e solidariedade", acrescenta.



Em sua mensagem, o Bispo de Roma expressou sua "gratidão" a Bartolomeu I e ao Patriarcado Ecumênico pela "generosa hospitalidade" oferecida em outubro passado, em Rodes, aos delegados das conferências episcopais da Europa.



Nessa ilha grega, os representantes católicos se reuniram com representantes das Igrejas Ortodoxas da Europa para celebrar o II Fórum católico-ortodoxo sobre o tema "Relações entre a Igreja e o Estado: perspectivas teológicas e históricas".



Na mensagem, o Papa explica ao patriarca ecumênico que está "acompanhando de perto seus sábios esforços pelo bem da ortodoxia e pela promoção dos valores cristãos em vários contextos internacionais".



Bento XVI se une a ele "em ação de graças a Deus pelas maravilhas que fez, na sua infinita misericórdia, através da vida e martírio de Santo André".



Envia-lhe, "com prazer, um abraço fraterno em nome do nosso único Senhor Jesus Cristo" e renova seus "votos de paz, bem-estar e bênçãos espirituais abundantes".



E lhe garante uma lembrança em suas orações, nesta festa de Santo André Apóstolo, comemorada hoje nos calendários do Oriente e do Ocidente.



O cardeal Koch leu publicamente a mensagem do Papa e entregou um presente o Bartolomeu I, durante as celebrações da festa de Santo André, em Istambul.



Pela primeira vez, este purpurado guiou a delegação da Santa Sé, que, como de costume, foi a Istambul para celebrar a festa de Santo André, no âmbito do intercâmbio anual de delegações, católica e ortodoxa, pelas respectivas festas dos santos padroeiros.



A delegação da Santa Sé participou da solene Liturgia divina presidida por Bartolomeu I na Igreja Patriarcal de Fanar.



Ele também teve uma reunião com o patriarca e com a Comissão Sinodal para as relações com a Igreja Católica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário